Poker: um esporte olímpico. Saiba sobre essa possibilidade
Variedades

Poker: um esporte olímpico. Saiba sobre essa possibilidade

Home / Blog & News / Poker: um esporte olímpico. Saiba sobre essa possibilidade
April 14, 2021 7:19 pm | por DM Créditos

Costumeiramente, o Comitê Olímpico se reúne para discutir a possibilidade de incluir novos esportes nos Jogos Olímpicos. E as novidades são sempre bem-vindas. Em 2016, por exemplo, o beisebol, o karatê, a patinagem, a escalada e o surf fariam parte das próximas Olimpíadas, que seriam disputadas em Tóquio no ano de 2020.

Por conta da pandemia da COVID-19, as Olimpíadas foram adiadas. Mas, mesmo assim, em 2020, o Comitê aprovou mais dois esportes que poderão fazer parte dos jogos de 2024: breakdance e o skate. 

Esses foram os esportes escolhidos em meio a uma dezena de outros candidatos, como a dama e as artes marciais chinesas. O Comitê Olímpico, naturalmente, estabelece os seus critérios e a partir deles estabelece os requisitos necessários para a inclusão. 

Um dos requisitos mais importantes é a existência de uma organização federada (como é o caso da FIFA com o futebol), que tem como objetivo regulamentar o esporte e permitir que os jogadores possam competir de forma justa. Outro critério importante é o alcance do esporte, deixando claro a necessidade de que exista um número significativo de atletas.

Foi em virtude dessas últimas aberturas que se começou a discutir com maior frequência e seriedade a possibilidade de o poker também ser considerado um potencial esporte olímpico. E o objetivo do nosso artigo de hoje é falar um pouco sobre essa possibilidade.

Para isso, algumas coisas precisam ficar claras em nossa cabeça. Vem com a gente e fique por dentro dessa discussão.  

O poker pode ser considerado um esporte? 

Estudos recentes têm apontado que é destacado o componente intelectual do poker. Isso põe o esporte em pé de igualdade com outros jogos mais tradicionais, como é o caso do xadrez, da dama e do gamão. As habilidades de um jogador são determinantes para obter bons resultados, embora não se possa descartar o fator da aleatoriedade. 

Se consultarmos um dicionário, lá veremos que um esporte pode der definido como uma “prática metódica, individual ou coletiva, de jogo ou qualquer atividade que demande exercício físico e destreza, com fins de recreação, manutenção do condicionamento corporal e da saúde e/ou competição”. 

Durante muitos anos o poker foi, erroneamente, considerado um jogo de azar – que é o contrário de esporte. De forma resumida, pode-se dizer que jogo de azar é um tipo de jogo no qual o ganho ou a perda dependem exclusivamente, ou em grande medida, da sorte.   

Apostar ou foldar, independente das cartas que estejam nas mãos do jogador, é uma decisão a ser tomada por ele – e como já demonstramos diversas vezes aqui na DM Créditos, o poker possui uma série de características e nuances que interferem definitivamente no andamento de uma partida. 

A habilidade, no poker, tem um papel preponderante.

O poker como um jogo mental 

Qualquer mínima familiaridade com o poker já será suficiente para percebermos que o jogo estimula uma série de emoções psicológicas, que são capazes até mesmo de fazer o nosso corpo “falar”. 

Os jogadores podem deixar as emoções controlarem as ações durante uma partida? Até que ponto os seus adversários podem perceber que você está ansioso, com medo, blefando? É possível aprender a ler os adversários? 

A resposta para todas as perguntas é afirmativa. E detalhe: com habilidade, técnica, treinamento e conhecimento, é possível trabalhar todas essas questões. A matemática, por exemplo, é fundamental em uma partida de poker, assim como um conhecimento do range de mãos

O aspecto mental do jogo do poker o torna fascinante e o torna um esporte extremamente competitivo. Em outra oportunidade, falamos um pouco melhor sobre isso e sobre como os jogadores de poker, a partir de um bom trabalho psicológico, podem evitar o famoso tilt – a raiva somada a uma jogada ruim. 

O reconhecimento do poker pelo Ministério do Esporte 

Em 2012 o poker conquistou uma de suas maiores vitórias enquanto esporte dentro do Brasil, ao ser reconhecido pelo Ministério do Esporte enquanto um esporte mental. O que isso quer dizer? Quer dizer que a pecha de que o poker é um jogo de azar e meramente determinado pela sorte, não fazia mais sentido. 

Como a Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH) já havia sugerido, o poker “é uma prática de competição em que exige-se do praticante inteligência, capacidade, habilidades intelectuais e comportamentais para se obter sucesso”.

Uma das maiores vantagens dessa inclusão é que a CBTH passou a registar os eventos de poker no próprio Calendário Esportivo Nacional, o que dá um destaque ainda maior ao esporte no cenário nacional.

André Akkari, um dos maiores jogadores da história do Brasil, celebrou essa grande conquista em sua conta no Twitter: “Senhoras e Senhores! O poker está cadastrado pelo Ministério dos Esportes do Brasil! Parabéns, CBTH, que orgulho!”. 

A possibilidade do poker se tornar um esporte olímpico

Diante do que já foi falado, podemos perceber que o poker é um jogo muito mais competitivo do que muitas pessoas imaginam e, até mesmo, do que alguns esportes que hoje fazem parte dos Jogos Olímpicos. 

O estigma de que o poker é um jogo de azar já foi superado – apenas algumas mentes mais conservadoras ainda podem se negar a aceitar o óbvio. Alguns outros jogos da mente, como é o caso do Xadrez ou o Bridge, não tiveram sucesso ao apresentar suas candidaturas ao Comitê Olímpico em 2016. 

Mas temos razões para acreditar que o destino do poker possa ser diferente. O que nos faz pensar nisso é que o poker é um esporte altamente regulado em suas versões online e ao vivo, além de apresentar um altíssimo índice de popularidade.

Algumas organizações importantes, como é o caso da International Federation of Match Poker (IFMP), ajudam a garantir que os torneios e partidas possam ser realizados de forma segura, consistente e justa.

O cenário nacional (Brasil) e internacional é vibrante e competitivo e está em viés de alta: cada vez mais, casas de poker e apostas esportivas estampam suas marcas em grandes camisas de futebol do mundo e em eventos. 

Motivos para ter otimismo 

Depois que a Federação Internacional de Poker (IPF) recebeu o reconhecimento do poker enquanto um esporte da mente, em 2011, o cenário do poker no mundo se tornou ainda mais promissor.

Em 2017, mais uma conquista importante: a Global Association of International Sports Federation (FAISF) – que atua como um braço direito do Comitê Olímpico – deu à IFP um novo status, de “observador olímpico”. Na prática, isso quer dizer que o poker estaria sendo observado de perto e seria alçado como um possível candidato à aceitação por parte do Comitê Olímpico. 

Em março de 2018 foi realizado um seminário pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) para discutir os rumos do poker e as mudanças na sociedade. Estava presente no evento Patrick Nally, que era o presidente da IFP naquele ano. Em uma entrevista concedida à revista “Lance!”. Na ocasião, ele se mostrou otimista sobre a possibilidade do poker frequentar as Olimpíadas de Paris:

“Temos esperança para 2024, em Paris, e 2028, em Los Angeles, devido ao crescente reconhecimento do poker e pela digitalização nos esportes. Então, quando mais esses fatores se tornam favoráveis, mais chances temos de disputar as Olimpíadas. Na minha visão pessoal, creio que vai acontecer em 2028 definitivamente e, por sorte, em 2024”. 

Outra liderança importante do poker, o brasileiro Igor Federal, disse no mesmo evento que se a disputa fosse naquele ano de 2018, “o Brasil ficaria entre os dez melhores do mundo”.

É importante salientar que a modalidade de poker que está em análise é o Match Poker, do qual falaremos adiante. 

O que é o Match Poker? 

A principal diferença do Match Poker em relação às outras modalidades é que o formato perde a aleatoriedade de cartas que são dadas aos jogadores: todos da mesa recebem as mesmas cartas ao mesmo tempo, dando igualdade à competição. 

Cabe ao jogador, sozinho, usar seu conhecimento e inteligência para obter os melhores resultados. No Mach Poker você não está competindo apenas contra os jogadores da sua mesa. Enquanto você disputa contra eles, a verdadeira concorrência é contra outros jogadores, que estão em outra mesa, jogando com as mesmas cartas. 

Os atletas de cada equipe são divididos em diferentes mesas, ficando cada um em uma posição. E as cartas distribuídas nas mesas são as mesmas. O Match Poker foi uma forma encontrada de diminuir a variância em uma única competição. 

Essa variação específica foi considerada adequada para ser aceita na modalidade olímpica de esportes. Essa categoria, também, pode ser jogada por todas as idades. Com a aceitação dessa modalidade, o esporte ganhou um grande impulso para almejar fazer parte dos Jogos Olímpicos em um futuro breve. 

A expansão do esporte tende a ser crescente, concretizando uma luta que já dura décadas, que procurou de diversas formas mostrar que o poker não é um mero jogo de cartas. É verdade que ainda existem alguns territórios para conquistar. Na China, por exemplo, o poker online foi banido desde junho de 2018. 

Mas, como vimos, o poker já adquiriu o status de esporte em diferentes regiões, como em é o caso do Brasil e da Rússia. Com a elevação do poker enquanto “observador olímpico”, foram lançadas as bases para uma evolução, tanto em termos econômicos quanto esportivos. 

É possível sonhar que um dia veremos os grandes jogadores profissionais participarem dos jogos olímpicos. 

Qual o processo para se adicionar ou remover um novo esporte?

Isso acontece, nos Jogos Olímpicos, com mais frequência do que se imagina. Para ser adicionado ou removido, o esporte passa por uma fase de observação, no qual o Comitê avalia o seu potencial, sua relevância e possibilidade de expansão.

Vários critérios são levados em conta, como a tradição e a história do esporte, a imagem que o esporte passa para a sociedade, o número de competidores envolvidos, o desenvolvimento de federações internacionais e o custo do esporte. 

Assim como a humanidade, os esportes também estão se desenvolvendo e evoluindo, por isso essa atualização é sempre necessária no ramo das atividades esportivas. O que podemos fazer, a partir de uma análise do contexto do poker e de suas projeções, é ter esperança e otimismo. 

E continuar lutando para popularizar o esporte e para tirar dele a carga de preconceitos que foi sendo depositada há dezenas de anos atrás. Essa é uma de nossas missões e é um desejo de quem admira e vive intensamente o universo do poker!

Conclusão

Oferecemos, com frequência, uma série de textos que podem ser acessados gratuitamente em nosso blog, para que você se informe sobre os aspectos que envolvem casas de apostas e o universo do poker.

Hoje falamos um pouco sobre as possibilidades do poker, enquanto esporte, de ser aceito pelo Comitê Olímpico. Desde seu nascimento, o poker vem alcançando uma grande projeção, ganhando espaço, se tornando reconhecido e vencendo preconceitos.

Agora, em um momento decisivo de sua história, existe uma possibilidade de elevar ainda mais o patamar do esporte e seu reconhecimento global. 

Além desse conteúdo gratuito, nós oferecemos uma cotação justa para que você possa adquirir fichas online, por meio de transações seguras e confiáveis, graças aos 11 anos de experiência que acumulamos no mercado. Por isso, o que precisar é só chamar a DM créditos que te ajudamos a fazer as escolhas mais seguras!