Buscar
  • DM Créditos

Mãos de poker: categorias para guiar o pós-flop

Quando começamos a estudar poker, vemos um número enorme de novas informações, conceitos e estratégias. Para facilitar a aplicação dos estudos na hora do jogo, há um esquema de classificação das mãos de poker.

Nesse esquema, dividimos as mãos em grupos de força e usamos isso para nos orientar sobre como agir com cada um deles.

Essa divisão é uma simplificação, mas ajuda a solidificar as bases do jogo e evitar erros básicos. Conforme nos aprofundamos nos estudos, nem sempre vai ser possível ou necessário aplicar esse esquema.

Mãos de poker: as categorias e como usá-las


Separar as mãos em categorias é como criar um guia básico para as jogadas. Facilita na hora de aplicar as mudanças de estratégia durante as streets, a avaliar melhor os oponentes e a estudar seu jogo.

Veja aqui as categorias e como agir em cada uma delas:

Mão forte: é uma mão que tem alto valor. Provavelmente, você vai querer apostar muitas fichas com ela e pretende obter um bom retorno da jogada.

Exemplos: par mais alto com top kicker, overpair, dois pares, trincas, sequência, flush, full house, quadradas, straight flush, royal flush.

Mão média: é uma mão boa, mas que não justifica um grande investimento por valor, como na categoria anterior. Aqui, provavelmente o ideal é jogar de call ou check e tentar levar a mão para o showdown.

Exemplo: par mais alto com kicker bom ou médio.

Mão fraca: mão de baixo valor, com a qual você provavelmente só vai ganhar blefando.

Exemplos: par mais alto com kicker fraco, par médio com bom kicker, pocket pair (par na mão) com uma overcard no flop.

Categorias de draws


Draw forte: quando várias situações podem te levar a acertar jogadas. Geralmente, você está esperando bater mais de uma jogada e tem boa probabilidade que algumas delas aconteça. Aqui, o ideal é jogar de forma mais agressiva.

Exemplos: pedida de flush com 2 overcards, combinação de pedida de flush e de sequência, combinação de par e pedida de flush, par e pedida de sequência de duas pontas.

Draw médio: quando há uma única jogada esperada e a probabilidade de bater as cartas necessárias não é tão alta. Nessa situação, não se deve investir tantas fichas como no caso do draw forte, uma vez que o valor esperado da mão é menor.

Exemplos: pedida de flush, pedida de sequência de duas pontas, pedida de sequência com gutshot com 2 overcards.

Draw fraco: draw único e com pouca probabilidade de bater as cartas necessárias para completar sua mão.

Exemplos: pedida de sequência com gutshot, par médio com kicker médio e fraco, par mais baixo. 

Atenção: a mão pode mudar nas streets


Fique atento para as mudanças de categoria conforme avançam as streets. A cada turno, tudo pode mudar e você precisa analisar a força da mão novamente.

A mão pode começar como "mão forte" no flop e se tornar fraca, ou média, no turn. Ao mudar a mão de categoria, você precisa adaptar suas ações para que elas estejam adequadas ao valor e probabilidade da sua mão no momento.


Tanto as suas mãos quanto as do adversário podem ser colocadas nesses grupos. Assim, você consegue traçar rapidamente um range do que pode fazer e do que pode esperar do vilão.

0 visualização
  • icon_whatsapp
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco