Teoria do poker: Conheça toda a teoria por trás do esporte

Home » Blog » Teoria do poker: Conheça toda a teoria por trás do esporte

BLOG

June 09, 2021 3:58 pm

Teoria do poker: Conheça toda a teoria por trás do esporte

A história do poker remete às primeiras décadas do século XX. Prestes a completar cem anos, o esporte conseguiu uma projeção que talvez poucas pessoas pudessem imaginar. O poker hoje é parte da cultura de diversos países espalhados pelo mundo.

Grandes plataformas de poker estampam suas marcas nas camisas de grandes clubes, de grandes craques, em grandes eventos.

Seja presencial ou online, o poker se tornou familiar. Essa familiaridade às vezes não nos deixa pensar tanto na teoria por trás do jogo. A teoria do poker é um assunto fascinante, que já foi dissecado por diversos estudiosos e jogadores de destaque no cenário mundial. 

Hoje falaremos um pouco sobre as teorias do poker e sobre como podemos ampliar o nosso conhecimento sobre esse jogo. Se você é um jogador amador, profissional, recreativo, ou mesmo um mero admirador do esporte, eu te convido a ficar com a gente e a conferir esse nosso texto.

Sorte ou habilidade?

Embora abordagens atuais tenham deixado claro que o poker é um esporte de habilidades, vale a pena localizar brevemente essa discussão a respeito de o poker ser considerado um jogo de azar. Principalmente porque, em diferentes contextos históricos e épocas, o poker foi proibido por ser colocado – indevidamente – na categoria de jogo de azar.

Uma definição possível nos permite dizer que “jogo de azar” é um tipo de jogo no qual o resultado depende em grade parte, ou exclusivamente, do fator sorte. Ou seja, as partidas seriam definidas pelo acaso, pela aleatoriedade.

O poker, por sua vez, é um esporte duplamente determinado. Existe o fator da sorte e da aleatoriedade – com a distribuição de cartas – e existe a habilidade dos jogadores. O segundo fator, como mostram vários estudos, é amplamente predominante em relação ao primeiro. 

A habilidade de um jogador é o que permite ele ganhar mãos quando suas cartas não são as mais fortes. E a falta de habilidade, por sua vez, pode deixar um grande prejuízo, mesmo que as cartas sejam favoráveis em relação às do oponente. O poker é um esporte que envolve uma série de habilidades e falaremos mais um pouco sobre elas ainda neste artigo.

Mas antes, vamos falar um pouco sobre um dos livros clássicos sobre o poker, escrito por David Sklansky.  

A análise de David Sklansky 

“The Theory of Poker” provavelmente é um dos melhores livros de poker já escritos. É um livro visitado sempre por jogadores amadores ou profissionais. É uma das referências que podemos chamar de incontornáveis. 

David Sklansky é um teórico no assunto e se destaca por ter uma abordagem didática e de fácil entendimento. O livro aborda e estabelece diversos conceitos que ainda não haviam sido estudados.

“The Theory of Poker” é excelente para fazer com que você tenha a capacidade de construir uma abordagem mais analítica em relação ao esporte. Ele te ajuda, por exemplo, a calcular suas jogadas pensando lá na frente, fundamentando suas ações em bases teóricas. 

Teorizando o Poker

Assim como tantos outros jogos de cartas, o poker é um jogo de informações incompletas. Quando você entra em uma mesa, algumas informações estão à sua disposição, outras você não tem acesso, outras você terá acesso usando sua habilidade. 

Isso o distingue de alguns jogos de tabuleiro, como o gamão, o xadrez e a dama, onde você sempre pode ver as movimentações e intenções de seu oponente. Vamos supor que as cartas de todos os jogadores estivessem à mostra o tempo todo. 

Não teria sentido, pois a depender do flop você saberia quem provavelmente iria ganhar aquela partida. Nem arriscar uma aposta você arriscaria. Ou seja: não haveria poker. A arte do jogo consiste justamente em preencher os espaços vazios e as informações que você não tem de imediato. 

E como se portar diante dessas incertezas que são a essência do poker? Habilidade. Leitura de mãos, conhecimentos matemáticos, conhecimentos das regras do jogo. Interpretação. 

O Teorema Fundamental do Poker

David Sklansky sugere o seguinte raciocínio: todas as vezes que você jogar uma mão de forma diferente da que você jogaria se pudesse ver as cartas de seus oponentes, eles irão vencer. Por outro lado, sempre que os seus oponentes jogam as mãos de uma forma diferente da que jogariam caso pudessem ver as suas cartas, você vence o jogo. 

O Teorema Fundamental do Poker, proposto por Sklansky, aplica-se em todos os casos em que a disputa por uma mão está limitada a você e a um oponente. E qual o seu sentido? Se o seu oponente conhecer sua mão, naturalmente ele agirá de determinada forma. 

Nesse sentido, o Teorema Fundamental do Poker indica que quando você joga de uma forma que permite seu oponente saber o que você tem, isso lhe custará caro e pode te trazer desvantagens. Pois, como dissemos acima, se o oponente sabe – ou pelo menos tem uma séria desconfiança – sobre o que você tem, provavelmente ele não comete erros.

Quanto mais você revela, menos os seus oponentes provavelmente vão errar. Agora para tudo e presta a atenção no que vou te falar: criar erros e enganos em seu adversário é o grande objetivo do jogo. O poker é um jogo de dissimulação e o fascinante disso é que cada jogador deve encontrar a sua forma de jogar e de enganar os oponentes. 

A importância da matemática no poker 

Se você chegou até aqui, com certeza já deve ter percebido que o poker é um esporte complexo, muito mais do que um simples jogo de cartas. Com o passar do tempo, na medida em que você amplia seus conhecimentos e adquire tempo de jogo, fica claro que a matemática é muito importante para te fazer ter sucesso a longo prazo.

Não podemos ignorar que a sorte está presente e se você conseguir sair com boas cartas, as chances de você ganhar são relativamente maiores. Mas nem sempre você sairá com as cartas mais altas. Nem sempre você terá as melhores mãos em uma mesa. 

Mas uma coisa é certa: a matemática pode te ajudar a tomar as decisões mais acertadas, independente do contexto. Alguns conceitos importantes como cálculo de outs, pot odds, implied odds, range de mãos – do qual falaremos adiante – e outros tantos, devem ser estudados se você pretende ser um grande jogador. 

Para saber mais sobre esses aspectos, basta clicar aqui que já temos um material incrível sobre a matemática do poker para você. 

Lendo um jogo de poker: o range de mãos

Aprender a antecipar as movimentações de seus oponentes é essencial para você crescer no esporte e experimentar a adrenalina que ele proporciona ao máximo. Uma das questões mais importantes na composição do jogo de poker é o range de mãos. A palavra range vem da língua inglesa e significa “variedade” ou “alcance”.

Dentro do universo do poker a expressão pretende dar conta do número de possibilidades de cartas que os adversários podem ter em mãos. Ou seja: o leque de jogadas possíveis e a quantidade de jogos mais prováveis de acontecer. Quando uma partida começa, o range contém todas as combinações. 

Na medida em que a partida prossegue, as probabilidades e combinações vão diminuindo, vão se afunilando. Quando falamos da necessidade de ler bem o jogo, isso quer dizer que o jogador deve observar a disposição das cartas e também a atitude dos outros jogadores na mesa.

Ter uma boa leitura pode te ajudar a se precaver diante de uma sequência ou até mesmo encarar um blefe do seu oponente. Quanto melhor você lê o range, mas suas ações serão precisas.

Uma descrição do range

Como David Sklansky deixou muito claro, você vence uma partida se jogar da mesma forma que jogaria se pudesse ver as cartas dos seus oponentes. Se isso não é possível no poker – ainda bem – você precisa de estimativas para amparar suas decisões. 

Os outs são aquelas cartas que você precisa no turn ou river para que sua mão melhore e você possa vencer. Porém, diante das cartas que você possui e a disposição das cartas no flop, quais são as possibilidades de você ganhar uma partida? 

Se você, por exemplo, tem a esperança de fazer uma trinca, você tem dois outs. Agora, um par de 2 overcards oferece 6 outs. Caso exista a possibilidade de você fazer um straigh de duas pontas, você tem à sua disposição 8 outs. 

Utilizando o range de mãos

Com o tempo, cada jogador vai adquirindo uma estratégia de jogo. Alguns optam por uma postura mais agressiva, outros são mais conservadores. Os mais experientes, aprendem a dosar as duas estratégias, com o objetivo de confundir e dificultar a leitura de seus adversários. 

Independente de seu perfil, uma boa leitura de mãos pode ser bastante útil para potencializar o seu jogo, antecipar as jogadas do seu adversário e vencer mais partidas. Existem, dessa forma, quatro tipos de range de mãos:

1. Calling-Range: quais são as mãos que leva um jogador a pagar determinada aposta?

2. Raising-Range: quais são as mãos com as quais um jogador aumentaria uma aposta?

3. Open-Raising-Range: quais as mãos com as quais um jogador seria o primeiro a aumentar uma aposta?

4. Pushing-Range: quais mãos o jogador poderia dar all-in? 

Dentro dessa perspectiva vale mencionar que um jogador comum não consegue controlar todas as combinações dentro de uma partida. Ainda vale mencionar que existem alguns aplicativos que podem te ajudar a ler os ranges.

O principal deles é o SnapShove, criado pelo jogador profissional de poker Max Silver, que vai te ajudar a melhorar o range de mãos com a utilização de calculadoras gratuitas, para mesas que vão de seis a nove players. 

Existe também uma versão paga do app que oferece calculadoras para outras quantidades de players, além de outras funcionalidades e treinamentos para solidificar suas estratégias e bases de jogo. 

Dica de curso

Para finalizar com chave de ouro, vamos deixar para você uma sugestão incrível: um curso para saber tudo sobre o que é e como utilizar o range de mãos. O “método descomplica range” foi criado por Gabriel Fagundes (GrinderStyle) e vem ajudando centenas de jogadores espalhados pelo mundo.

O curso oferece um treinamento passo a passo com tudo o que você precisa saber para decifrar os ranges de seus oponentes, independente de quem esteja jogando contra você. É um material completo, que consiste em uma série de vídeo aulas, atividades e bônus, com a possibilidade ainda de você interagir com outros players e ampliar seus conhecimentos. 

Não perca essa oportunidade! 

Conclusão

Oferecemos, com frequência, uma série de textos que podem ser acessados gratuitamente em nosso blog, para que você se informe sobre os aspectos que envolvem casas de apostas e o universo do poker.

Hoje falamos um pouco sobre a teoria do poker, passando por um livro clássico e algumas definições que podem te ajudar a refletir melhor sobre o esporte. O que diferencia um jogador de outro são as informações que ele tem em mãos. Por isso, pegue esse artigo como um ponto de partida e não uma linha de chegada. 

Além desse conteúdo gratuito, nós oferecemos uma cotação justa para que você possa adquirir fichas online, por meio de transações seguras e confiáveis, graças aos 11 anos de experiência que acumulamos no mercado. Por isso, o que precisar é só chamar a DM créditos que te ajudamos a fazer as escolhas mais seguras!